Dia Mundial da Criança : A internet não é o jogo da macaca

dia_internacional_criança_netsegura

Celebra-se hoje, 1 de junho, o dia mundial da criança.
A netSegura, tendo como um dos principais objetivos informar e prevenir o público em geral para a existência de diversos fenómenos criminais com origem cibernética, não podia deixar de alertar as crianças, bem como os seus pais, para a existência de diversas ameaças resultantes da utilização indevida dos recursos proporcionados pela internet.

Nesse sentido e com vista à proteção das crianças aquando da utilização da internet, a netSegura já emitiu anteriormente alguns alertas relativos a esta problemática.

Recorde sempre

A supervisão dos dispositivos eletrónicos não é uma invasão de privacidade. Trata-se do exercício responsável da autoridade parental.

A pandemia da COVID-19 alterou por completo os hábitos tradicionais das famílias, nomeadamente em relação à forma como as crianças e jovens ocupam o seu tempo.
Com as medidas de distanciamento social e o encerramento das escolas, as crianças acabam por passar mais tempo em casa e subsequentemente na internet.
Embora seja uma ótima forma de ficarem ocupadas e manterem contato com familiares e amigos, também pode trazer grandes riscos para a sua segurança.
Assim, mais que nunca, é importante conversar com seu filho sobre diversas formas de ficar seguro online, nomeadamente em relação às aplicações e sites que o mesmo possa utilizar.

O tempo que a criança passa na internet não é sinónimo de segurança

A limitação do tempo que uma criança passa na internet não é sinónimo de segurança.
Muito embora os pais possam ficar preocupados com esse fator, o mais importante deverá passar por saber o que efetivamente foi feito no decorrer desse tempo.
De forma exemplificativa, uma criança pode passar diversas horas a efetuar pesquisas de interesse na Internet, enquanto outra, pode passar muito menos tempo a conversar com pessoas desconhecidas, exposta a diversos perigos.

Páginas de internet, aplicações e jogos on-line

Questionar e demonstrar interesse sobre as páginas de internet, aplicações e jogos que o seu filho utiliza na internet de forma regular, pode ser uma ótima maneira de iniciar uma conversa. Este fator pode ajudá-lo a identificar eventuais riscos que o mesmo corre, nomeadamente através de conversas que possa manter com estranhos.

O perigo da transmissão de conteúdos pela internet

Muitas crianças, no decorrer desta pandemia, utilizam recursos fornecidos por aplicações Web para a realização de trabalhos escolares, contactar amigos, fazendo uso de som e imagem.
Assim, é realmente importante que ajude seu filho a perceber como utilizar as inúmeras plataformas que permitem, por exemplo, efetuar videochamadas (Messenger, Zoom, HouseParty, Instagram Direct, Workplace, Skype, Microsoft Teams, Slack, Google Hangouts/ Meet, Google Duo, Facetime, Amazon Chime, Viber, GoToMeeting, WebEx, Discord, HouseParty ou WhatsApp), de forma a promover a sua segurança e garantir, mais uma vez, que não fale com estranhos.

Segurança nas redes sociais

As crianças, no decorrer da pandemia do coronavírus, também utilizam, de forma frequente, diversas redes sociais (TikTok, Snapchat ou Facebook) com vista a contactar os seus amigos. Existem igualmente diversos perigos associados à utilização destas plataformas, nomeadamente aliciamentos por parte de predadores, bem como a prática de ‘phishing’ ou ‘cyberbullying’.

Estratégias para conversar com o seu filho sobre segurança na internet

Apesar de parecer uma tarefa fácil, nem sempre a estratégia encontrada pelos progenitores é a mais adequada e efetiva, com vista à construção de uma relação de confiança que permita interagir e ajudar o seu filho na utilização segura da internet.

  • Demonstre interesse generalizado nas diversas tarefas diárias, independentemente de serem relacionadas com a utilização dos recursos de Internet;
  • Explique ao seu filho que a utilização da Internet se encontra relacionada, de forma prioritária, à pesquisa de conteúdos relacionados com trabalhos escolares ou para manter contacto com familiares e amigos;
  • Peça ao seu filho para lhe contar quais são os seus interesses on-line e aplicações que utiliza, para poder identificar eventuais perigos associados e avaliar se os conteúdos são adequados à sua idade;
  • Se for necessário, demonstre a sua preocupação e interesse com frases do género de “Estou um pouco preocupado com as coisas que vi aqui”;
  • Questione o seu filho sobre amigos desconhecidos on-line, bem como sobre a existência de eventuais tentativas de contacto;
  • Envolva o seu filho numa eventual tomada de decisão de proibição, através da sua recolha opinião.

Conheça alguns perigos que o seu filho pode correr na internet

Os desafios virais por internet

Cyberbullying

Cyberbullying é crime netSegura

Jogos em rede

Aliciamento de menores jogos de internet netSegura

Sexting

sexting netSegura

Pretende denunciar a existência de eventuais crimes? 

As denúncias podem ser efetuadas através dos canais próprios disponibilizados pelas plataformas das redes sociais ou através de outras entidades.

cibersegurança_europol_crianças_netsegura

Esclarecimentos adicionais?

Na eventualidade de pretender eventuais esclarecimentos pode consultar o nosso assistente virtual ou utilizar o formulário de contacto disponível aqui.

Subscrever
Notificações de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Veja todos os comentários